Prêmio Profissionais da Música agradece e se despede da 6ª edição

memória da 6ª edição do Prêmio Profissionais da Música já está eternizada.

Lá, temos a área dos vídeos que englobam as cerimônias de premiação, todos os teasers e promos e em breve os painéis internacionais editados. Temos também, registros fotográficos do dia do evento e o que a imprensa destacou até agora, além da relação de campeões. Em breve, compartilharemos o que coletamos de postagens e comentários nas redes ou via email, dos que participaram e foram escolhidos nesta edição, além dos depoimentos que farão parte do mini doc desta modesta produção, porém, rica em conteúdos, obras e projetos inseridos pelos 2728 inscritos que se expuseram e concorreram nas 105 categorias desta edição.

Gradativamente, disponibilizaremos os conteúdos, em formato podcast e videos no Youtube, com todas as atividades que compuseram esta edição. Sabemos que nos próximos dias, com a chegada dos troféus A Parada da Música nas residências espalhadas pelo país, presenciaremos a última grande alegria dos 121 escolhidos e escolhidas desta edição.

Em nome da nossa pequena, porém, guerreira equipe de produção, agradeço e destaco abaixo curiosidades e detalhes das duas cerimônias de premiação: inéditas, intensas e desafiadoras para nossa destemida rapaziada que só quer saber de ser feliz, de frente e pra frente.

Curiosidades das cerimônias de premiação?

Em 6 de novembro de 2021, diretamente do estádio Mané Garrincha em Brasília, iniciávamos às 20h, a cerimônia de premiação das categorias das modalidades Convergência e Produção.

A modalidade Convergência, constituída nesta edição por 21 categorias, tendo como personalidade homenageada a brilhante e querida instrumentista francesa Odette Ernest Dias, que chegou ao Brasil em 1952 pelo convite para integrar nada mais, nada menos, que a Orquestra Sinfônica Brasileira.

Na sequência, foi a vez da modalidade de Produção, composta por 34 categorias e representada pela homenageada Patrícia Palumbo, jornalista formada pela PUC/SP que atua na rádio há anos, abordando assuntos como música e meio ambiente. Em sua jornada, Patricia teve oportunidades de entrevistar e conversar com alguns dos maiores nomes do mundo musical, inclusive a também homenageada nesta edição, Cássia Eller.

Algumas curiosidades da 1ª noite de premiação:

1 Na modalidade convergência tivemos 3 categorias com empate e 25 escolhidos(as) no ano.

2 Já em Produção foram 5 categorias com empates consumados e 39 escolhidas(os) no ano.

3 Em Convergência 13 mulheres foram as escolhidas do ano, sendo que na categoria melhor vídeo clipe que estreou nesta edição no evento, todos os vídeos vencedores são de artistas mulheres.

4 Em Produção 16 mulheres foram as escolhidas do ano, sendo que na categoria melhor produtor musical que neste ano foi regionalizada, nas regiões Centro Oeste e Sul, tivemos as duas primeiras produtoras musicais mulheres como vencedoras em todas as edições do Prêmio Profissionais da Música.

5 35 pontos, é a nota máxima alcançável para um ou uma escolhida(o) nesta edição, o que na prática, significa ter ficado em 1º lugar nas três etapas de votação. Este foi o caso, na modalidade Convergência, da categoria Festival de Música Independente com o Festival Sonora – Festival Internacional de Compositoras.

Já em Produção, foram os casos de Patricia Portaro e Isabela de Castro nas categorias Executiva de Licenciamento e Contratos e Apresentadora de Programa de Rádio, respectivamente.

6 Em homenagem à Odette Ernest Dias, seu filho Jaime e o flautista Sérgio Moares executaram a música Vou Vivendo de Pixinguinha, enquanto Amanda Maia, artista selecionada na 2ª edição do LAB PPM, homenageou Patricia Palumbo com o single a ser lançado em breve chamado Chuva de Arroz.

Por fim, Roberto Menescal, Thomas Roth, Fernanda Takai, Charles Gavin e Anellis Assumpção deixaram seus depoimentos em homenagem à Patricia Palumbo, enquanto Sidney Maia, Evandro de Diamantina e Raul D’Ávila.

Onde assistir novamente esta emoção eternizada? 

https://www.youtube.com/watch?v=RlJCcY2s8ms

Já em 7 de novembro de 2021, premiamos os artistas que concorreram na modalidade Criação, constituída por 49 categorias tendo como personalidade homenageada a cantora carioca Cássia Eller que veio para Brasília aos 18 anos e marcou toda uma geração brasiliense, que falam com orgulho: “Ouvi a Cássia cantar milhares de vezes no Bom Demais”. Assim mesmo, com esse grau de intimidade…

Algumas curiosidades da 2ª noite de premiação:

1 Tivemos 5 categorias com empate e 54 campeões no total;

2 19 mulheres foram escolhidas do ano;

3 35 pontos, é a nota máxima alcançável para um campeão desta edição, o que na prática, significa ter ficado em 1º lugar nas três etapas de votação.

Este foram os de Ricardo Herz, Mawaca, Nova Orquestra, Procissão das Sanfornas de Teresina e Dani e Debora Gurgel Quareto nas categorias Autor Instrumental, Grupo Vocal, Trilha de Games, Som na Rua e Artista Jazz, respectivamente.

4 Em homenagem à Cássia Eller, sua grande amiga, a cantora Janette Dornellas, interpretou Por Enquanto de Renato Russo de uma forma pra lá de emocionante. Por fim, Walter Villaça, Débora Dornellas, Cristina Roberto, Renato Mattos e Nando Reis deixaram seus depoimentos em homenagem a uma das maiores artistas deste país.

Prêmio Profissionais da Música – edição VI Do analógico ao digital, viva o Direito Autoral

Musicalmente,
Gustavo Vasconcellos

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.