GRV

A companhia musical que te escuta

Elabore projetos

Leis de incentivo, editais, patrocínios e fundos de apoio.

Produza eventos

Prêmios, festivais, shows, seminários, cursos, lives, festas e corporativos.

Promova campanhas

Assessoria de imprensa, social media, marketing digital e criação de peças e vídeos.

Distribua artistas

Obras, singles, álbuns, EP's e vídeos.

A GRV

Ouvir para realizar
e juntos transformarmos

A sua companhia global de música, media & entretenimento

Conectando emoções a partir do relacionamento e compartilhamento de serviços personalizados voltados para a expansão e o intercâmbio de oportunidades e negócios na área da música e cultura de Brasília para o mundo.

Distribuição Digital

Somos a companhia musical que distribui conteúdo digital desde 2005, do Brasil para o mundo e com um sistema personalizado de análise, performance e resultados.

A diferença é que te escutamos.

Artistas da Semana

John Mueller feat. Armandinho Macêdo

Brasília, 07 de fevereiro de 2024

Artista: John Mueller feat. Armandinho Macêdo
Single: Alvoroço
Gênero: Frevo
Distribuição: GRV

O Carnaval está chegando e nada melhor do que uma música que celebre a festa mais popular do Brasil. É isso que John Mueller propõe com seu novo single, “Alvoroço”, um frevo em homenagem ao grande Armandinho Macêdo, o mestre da guitarra baiana e do frevo.

Sobre o single:

“Alvoroço” é um frevo contagiante, que convida o público a dançar e se divertir. A letra diz: Vem chegando Armandinho, vem chegando da Bahia, vem plugando sua guitarra, vem trazendo festa e muita alegria. A música está disponível nas plataformas digitais e promete ser um sucesso neste Carnaval.

E tem mais: A canção ainda conta com participações especiais do próprio Armandinho Macêdo e de artistas como Nathalia Bellar, Aldrin Gandra, Patrícia Ahmaral e Carol Jongo. É um time de peso que vai fazer você se emocionar com essa homenagem.

Sobre o artista:

John Mueller é um cantor e compositor que mistura ritmo, melodia e poesia em suas canções. Ele compôs “Alvoroço” durante o festival de mesmo nome que aconteceu em Belo Horizonte, onde ele se apresentou junto com outros artistas. A música foi produzida por Ricardo Gomes, também de BH, que captou a essência do frevo e da guitarra de Armandinho.

Hoje, o novo single “Alvoroço”, está em todas as plataformas de streaming.

Onde ouvir?
Resposta: Ouça aqui! 

Musicalmente,
GRV, a companhia musical que te escuta

Câmbio Negro

Brasília, 16 de fevereiro de 2024

Artista: Câmbio Negro
Single: Ceilândia Revanche do Guetto 2024
Gênero: Hip-Hop
Distribuição: GRV

Brasília, 16 de fevereiro de 2024

Artista: Câmbio Negro
Single: Ceilândia Revanche do Guetto 2024
Gênero: Hip-Hop
Distribuição: GRV

Sobre X

Nascido em Brasilia no ano de 1968, X começou a frequentar os salões de black music, como o consagrado “Quarentão” em Ceilândia, a partir do ano de 1981, quando tinha apenas treze anos. Aos 15 anos, em 1983, começou a dançar break, e em 1989, aos 21 anos, juntamente com o B.boy e grafiteiro Souto, um dos mais importantes nomes do break no Brasil e no mundo, fundou a DF Zulu Breaker’s.

Sobre o Câmbio Negro

No ano de 1990, fundou o grupo Câmbio Negro e participou do segundo concurso de Rap de Brasília, realizado no Pandiá Calógeras no SMU e, novamente ganhou o concurso.

No ano de 1994, X transformou o Câmbio Negro em banda, algo que se tornaria um marco no movimento por misturar rock com rap nos shows, preparando o público para o próximo álbum que seria lançado no ano 1995.

Onde ouvir?
Resposta: Ouça aqui!

Musicalmente,
GRV, a companhia musical que te escuta

Promova sua música

Marketing

Estratégias e acompanhamento

Assessoria

Produção de conteúdos e direcionamento

Sites e Blogs

Veiculação em portais, sites e blogs de nicho

Redes sociais

Publicação e incentivo ao compartilhamento

Contamos com profissionais e serviços especializados em divulgação e promoção artística.

Fotos alinhadas, um release bem feito, design personalizado, que tal? Essa etapa é essencial para estabelecer contatos profissionais, inscrição em editais e muito mais!

Serviços e Veículos

Marketing Digital

Desde 2014, trabalhando com ferramentas e soluções para artistas de Brasília, do Brasil e do mundo.

Assessoria de imprensa

GRV e Donnamidia Comunicação, desde 2018, levando o mundo da música parta todo o planeta.

A Parada da Música

Onde você fica sabendo das últimas novidades e opiniões do dia-a-dia da GRV.

Notícias

Lançamentos, informações e novidades você encontra aqui.

Aumente seus ganhos

Somos a única empresa em Brasília que oferece serviços de edição, sincronização e clearence. Por conta disso, viabilizamos a liberação e coleta de direitos autorais e fonomecânicos em todo o planeta de forma segura e transparente.

O que falam sobre nós

Uma excelente organização que trabalha com Música, criada e gerida por um Músico, com sensibilidade e personalidade para o universo das Artes e dos Negócios. A GRV Produções é pioneira em diversas iniciativas de apoio aos Artistas, como a Feira da Música Independente, os eventos A Parada da Música, o Prêmio Profissionais da Música e o vínculo com a União Brasileira dos Compositores (o que auxilia diversos artistas a protegerem e gerirem suas obras). Um excelente atendimento e auxílio para toda a Comunidade Cultural.

Yuri Brandani Edição e Distribuição Digital

Pharetra eleifend. Suspendisse vel volutpat purus, sit amet bibendum nisl. Cras mollis turpis a ipsum ultes, nec condimentum ipsum consequat

Augusto Santos Profissão ou expertise

Consequat bibendum pharetra eleifend. Suspendisse vel volutpat purus, sit amet bibendum nisl. Cras mollis turpis a ipsum ultes, nec condimentum ipsum

Flávio Oliveira Profissão ou expertise

    Elaboração e Gestão de Projetos

    Elaboração

    Há 20 anos desenvolvendo projetos para Leis de Incentivo, FAC-DF, LIC-DF e Patrocínios

    Gestão

    Há 20 anos à frente de grandes projetos como o Prêmio Profissionais da Música, Feira da Música Independente, CarnaVenda, festivais e seminários

    Produção de Eventos

    Há 24 anos produzindo grandes eventos em Brasília

    Contamos com recursos humanos qualificados, estrutura tecnológica, assessoria jurídica e contábil para pensar, elaborar e executar personalizadamente, projetos e eventos a partir de iniciativas privadas ou associadas à incentivos públicos.

    24 anos de experiências, emoções e resultados.

    Projeto em andamento

    2024 vem aí, e nós da GRV, abrimos o ano com o projeto Tullio Tavares, 100 anos- Obras para Piano

    Centenário de pianista movimentou o universo da música na capital do país com concerto, simpósio e lançamento de álbum comemorativo. E em 2024 em todas as lojas do mundo…

    O projeto “Tullio Tavares, 100 anos – obras para piano” movimentou o universo da música, em Brasília, entre 30 de maio e 02 de junho de 2023. Na ocasião da comemoração do centenário do pianista, concertista e compositor Tullio Tavares, foram realizados um grande concerto na Casa Thomas Jefferson Hall (CTJ Hall) e o lançamento de um álbum comemorativo, acompanhado de um minidoc sobre sua produção. A celebração do marco foi adiada por dois anos, devido à pandemia. Em compensação, o tempo possibilitou a soma de novos elementos ao projeto, como a entrada de mais artistas e a realização de um simpósio na Universidade de Brasília (UnB) sobre a obra do musicista.

    Nascido em 1921 em Natal (RN), Tullio Tavares era músico reconhecido ao chegar a Brasília em 1970. Na verdade, já contavam quase 50 anos desde sua estreia como concertista, aos 11 anos. Deixou uma obra musical que inclui canções, valsas, sambas e choros, peças para piano, violino, violoncelo e música de câmara. Além de concertista, ele também impressionou como compositor e deixou como legado uma produção carregada de versatilidade, onde se destaca a capacidade de transitar livremente entre vários estilos musicais.

    Com Brasília, onde permaneceu até sua morte, em 1995, desenvolveu uma relação especial, colhendo admiração tanto como advogado, profissão que exerceu desde o final dos anos 40, quanto como músico. Por aqui, teve a oportunidade de se reaproximar de um de seus estilos musicais preferidos, o brasileiríssimo choro. Participava dos encontros do que já nessa época se chamava “Clube do Choro” e se tornou amigo de grandes artistas vinculados ao grupo, como Avena de Castro e Arnoldo Velloso. Tullio estudava música diariamente, num exercício de eterno encantamento e produziu até quando sua saúde permitiu.

    Meu pai foi sempre uma grande inspiração para mim: na sua profunda paixão pela música, a qual ele manteve até o fim da vida; na sua disciplina, ao chegar em casa após trabalhar durante todo o dia e se sentar ao piano para estudar; na sua extraordinária capacidade de tocar e compor em uma variedade de estilos, o que o possibilitava não só me acompanhar, primorosamente, em uma sonata de Beethoven, mas me dar dicas que até hoje uso quando componho ou faço arranjos; e em tantas outras coisas que me influenciaram para eu ser a pessoa e o músico que sou hoje. Infelizmente, ele faleceu muito cedo, e sinto muitas saudades dele. Mas ficaram as memórias, os ensinamentos, e essa obra maravilhosa que este projeto está me permitindo dividir com mais pessoas“, afirma o violoncelista Gustavo Tavares, filho do homenageado e guardião de sua obra.

     

    O Concerto

    Como convém a uma ocasião especial, Gustavo Tavares, no papel de curador, produtor, e principalmente, responsável pelo legado do pai, preparou uma grande noite para festejar o centenário de nascimento de Tullio Tavares. Para marcar a data, a moderna sala de concertos e espetáculos da Casa Thomas Jefferson receberá, dentro da série “Sextas Musicais”, um programa composto de 18 peças para piano, uma amostra do talento e versatilidade do homenageado também eternizada no álbum “Tullio Tavares, 100 anos – obras para piano”.

    O repertório, que vai do erudito ao popular, e contempla valsas, sambas, noturnos, seresta e uma canção de ninar (berceuse), será executado por renomados pianistas brasilienses: Suzi Magalhães, Marília de Alexandria, Daniel Tarquino, Luiza Aquino e Iara Gomes.  

    Uma honra para mim ter sido convidada para participar deste projeto. As obras são lindas e de uma poesia particular. As valsas lembram a seresta com melodias bem elaboradas. A Berceuse em tonalidade menor tem a paisagem escura e transmite o clima de canção de ninar. A grande valsa é virtuosística, grandiosa e remete às grandes valsas de salão. Foi um prazer gravar Tullio Tavares“, elogia Suzi Magalhães.

    Na plateia, familiares, amigos, convidados, pessoal do circuito musical e público apreciador da boa música. Como dizem no universo musical, um momento de puro deleite. 

    Para quem não pode estar presente, foi possível acompanhar a apresentação, ao vivo, pelo canal do YouTube da Casa Thomas Jefferson. A transmissão de alta qualidade garante alta fidelidade de som, imagens e iluminação.

     

    O álbum

    Voltado para a preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Imaterial de Brasília, o projeto foi realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal e resgata 18 obras musicais selecionadas a partir da curadoria de Gustavo Tavares. Além do laço familiar e sentimental, o amor à música que compartilhava com o pai inspirou Gustavo na homenagem. Doutor em Música, violoncelo-solista da Ópera Nacional da Noruega, fundador e primeiro violoncelo da Orquestra do Teatro Nacional, com o saudoso maestro Cláudio Santoro, ele convidou cinco notáveis pianistas residentes em Brasília para executar o repertório: Daniel Tarquinio, Suzi Magalhães, Luiza Aquino, Marília de Alexandria e Felipe Viegas.

    A preparação, execução e gravação das obras para piano de Túlio Tavares se revelou uma surpreendente e enriquecedora imersão na arte pianística de Brasília e do Brasil, através de composições muito elaboradas, expressivas e que revelam um pianismo de alto nível. Me sinto muito grato em participar desse projeto“, atesta o pianista Daniel Tarquinio.

    Na gravação realizada no auditório da Casa Thomas Jefferson, os pianistas tocaram em um magnífico piano Steinway and Sons, Modelo D. Os trabalhos técnicos ficaram a cargo do engenheiro de som Vadim Arsky, e, a masterização, da Orbis Estúdio. A produção executiva, que envolveu a edição musical e legalização de Direitos Autorais de todos os músicos, foi assinada pela GRV Música, Media e Entretenimento.

    No decorrer das gravações, uma equipe fez captação para a edição de um minidocumentário que estará acessível no site e plataformas do projeto. Nele, além da música, haverá depoimentos de Gustavo, dos artistas e profissionais participantes do projeto.

    “Tullio Tavares, 100 anos – obras para piano”, finalmente, chega às plataformas de streaming, após a produção de cópias do álbum em formato CD que serão destinadas, gratuitamente, a escolas, conservatórios, bibliotecas públicas do Distrito Federal, institutos, universidades e orquestras de relevância nacional e internacional.

    Material complementar sobre o artista e sua obra poderá ser acessado através do site www.tavaresmusica.org

     

    Sobre Tullio Tavares

    Nascido em 1921, de família de musicistas, o potiguar Tullio Tavares fez seu primeiro concerto aos 11 anos. Ao se diplomar como pianista no Conservatório de Natal, já rodava as capitais do Nordeste se apresentando em recitais de piano, como solista ou camerista, e ainda adolescente teve até uma peça de teatro musicada por ele encenada no Teatro Carlos Gomes (o mais importante teatro da cidade, hoje Teatro Alberto Maranhão).

    Um marcador muito importante de sua trajetória se deu por volta dos 16 anos, quando se mudou para o Recife e teve contato com os membros da Jazz Band Acadêmica e Orquestra da Rádio. Foi quando começou a se destacar como compositor e concertista versátil, indo além do erudito e flertando com o popular.

    Nos anos 40, o serviço militar o levou para o Rio de Janeiro, e ele mais uma vez encontrou o caminho para a música, mais precisamente no Theatro Municipal, onde atuou como “Maestro Ensaiador” do Corpo de Baile. Sempre aplicado, lançou-se a mais uma graduação e se formou em Direito. Foi para São Paulo trabalhar como advogado, e tratou de interagir com um grupo de músicos e poetas, entre eles Inezita Barroso e Paulo Vanzolini, que se tornaram amigos e parceiros musicais.  Sua vida ganhou um novo tom em 1956, quando se casou com Maria Celi Neiva Tavares. Tiveram três filhos: Ricardo, Cristina e Gustavo.

    De volta ao Rio de Janeiro no início dos anos 60, trabalhou no Instituto Nacional de Previdência Social (INPS). Sempre mantendo a advocacia e a música como atividades paralelas, mudou-se para Brasília em 1970, integrando o Ministério do Trabalho e da Previdência Social e, depois, a Siderurgia Brasileira (Siderbras). Mais uma vez foi ao encontro da música, convivendo e colaborando com os artistas do Clube do Choro de Brasília. Foi agraciado por suas atividades como advogado em 1973 com a “Ordem do Mérito do Trabalho”.

    Compôs em parceria, entre outros, com Paulo Vanzolini, e foi gravado por artistas como Inezita Barroso, Marluze Romano, pelo violonista Nelson Faria e pelo próprio filho Gustavo Tavares.

    Faleceu em Brasília em 1995, aos 74 anos.

     

    Onde ouvir “Tullio Tavares, 100 anos – obras para piano”.

    Resposta: Ouça aqui!

    Memória

    Preservação e Memória

    Em 2018, aprovamos no Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, o 1º projeto voltado para restauração, legalização e compartilhamento da memória da música criada e produzida na capital do Brasil. E assim, eternizaremos.

    Musicalmente,
    Gustavo Vasconcelos

    Projeto iRaridades

    Reunir, restaurar, editar e legalizar: a soma destes verbos é igual a preservar? Penso que sim!

    E foi a partir desta necessidade interior e desejo pessoal que em 2011, ao surgir um novo edital destinado à preservação e memória de Brasília, dentro do Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, que visualizei a oportunidade de dar início a uma série que compartilhasse sons e artistas brasilienses que colaboraram para qualificar Brasília no mapa da música nacional, a partir da sua rica diversidade e excesso de originalidade.