Álbuns

SPOTIFYDEEZERGOOGLE PLAYQOBUZTIDAL |ITUNES

Álbum é o primeiro autoral na carreira do músico.

A música já faz parte da sua vida há mais de 20 anos. Dos festivais estudantis aos grandes palcos do Brasil. Marquinho Vital inicia uma nova trajetória em sua carreira. Lança este ano, o seu primeiro trabalho autoral intitulado “Vou Ter Que Esperar”. No total, o EP conta com quatro faixas inéditas e todas produzidas em Brasília. O músico iniciou os estudos de violão aos 12 anos. Como estudante participou de festivais como o EMAS (Encontro dos Alunos do Sigma) e o FINCA (Festival Universitário de Música Candanga da UnB). A sua primeira banda profissional, a Capitão Do Cerrado, foi formada em 1996, por alguns amigos e alunos da UNB. Com o grupo, o cantor tocou nos maiores festivais de Brasília (Porão do Rock, Brasília Music Festival e Giraffestival) e ainda abriu shows de grandes artistas, tais como Collin Ray (Men At Work), Titãs, Paralamas do Sucesso, Jota Quest, Natiruts, Maskavo, Alceu Valença e outros. Ainda com a banda, se apresentou em diversos estados e festivais pelo Brasil, tais como Festival de Salvador e no Carnaval da cidade, no circuito Barra/Ondina no palco Transamérica-BA. A Capitão Do Cerrado gravou três CDs e um DVD. Em 2017, Marquinho Vital, juntamente com os músicos Meolly e Diogo Villar, criou o Bloco Eduardo e Mônica. Sucesso estrondoso no carnaval de Brasília, se estabeleceu como projeto musical nos maiores eventos da cidade.

Acompanhe Marquinho Vital:
• Facebook – www.facebook.com/marquinhovital
• Instagram – @marquinho_vital
• Youtube – www.youtube.com/marquinhovital







2461 Músicas distribuídas
461 Obras Sob Administração
4089 Shows Realizados
130 Projetos Executados
11 Projetos Captados
76 Projetos Elaborados